Árbitro relata reclamações e "desrespeito" de Hulk para justificar expulsão

A expulsão de Hulk no jogo entre Atlético-MG e Palmeiras, na noite de segunda-feira (17), na Arena MRV, em Belo Horizonte, foi uma das principais polêmicas da rodada no Campeonato Brasileiro.

Por Central TO em 18/06/2024 às 12:15:28

A expulsão de Hulk no jogo entre Atlético-MG e Palmeiras, na noite de segunda-feira (17), na Arena MRV, em Belo Horizonte, foi uma das principais polêmicas da rodada no Campeonato Brasileiro. Na súmula, o árbitro Rodrigo José Pereira de Lima explicou o motivo para o atacante atleticano ir para o vestiário mais cedo e relatou ter sido ofendido. Hulk levou um cartão amarelo aos 31 minutos do primeiro tempo após o árbitro marcar falta a favor do Atlético-MG. O atleta se queixou da demora para assinalar a infração e, conforme a súmula, “desaprovou com palavras ou gestos as decisões da arbitragem”. Com isso, recebeu um cartão amarelo. Porém, no mesmo lance, o atacante foi advertido com o segundo amarelo e, como consequência, acabou expulso. “Após receber cartão amarelo por reclamação, o mesmo partiu em minha direção de maneira acintosa, ficando face a face comigo e gritando de forma desrespeitosa as seguintes palavras: ‘me diz o porquê do cartão, me diz o porquê'”, relatou Rodrigo José Pereira de Lima na súmula.

O árbitro também afirmou ter sido ofendido pelo atacante. “Após ter sido expulso, o mesmo empurra meu rosto com o dedo indicador de forma ofensiva e se negando a sair do campo de jogo”, disse. Hulk deixou as quatro linhas muito contrariado. No momento da expulsão, o Atlético-MG perdia por 1 a 0. Com a desvantagem numérica, o clube da casa não conseguiu a virada, pelo contrário, acabou derrotado por 4 a 0. Além disso, após o apito final, Paulinho também foi advertido com o cartão vermelho por “conduta violenta” contra o lateral Marcos Rocha, do Palmeiras.

Publicado por Luisa Cardoso

*Com informações do Estadão Conteúdo

Fonte: Jovem Pan

Comunicar erro
JORGE CONSORCIO

Comentários