Pol√≠cia Civil intensifica investigação para elucidar crime de homic√≠dio do brigadista Sidiney

Policiais civis de diversas unidades estão em campo colhendo informações

Por Vania Machad em 18/06/2024 às 22:46:14
Foto: Reproduçãoredes sociais

Foto: Reproduçãoredes sociais

Todos esforços estão sendo empreendidos pela Polícia Civil do Tocantins para elucidação do homicídio do brigadista Sidiney de Oliveira Silva, ocorrido no último s√°bado, 15, em Formoso do Araguaia. Na manhã desta terça-feira, 18, o secret√°rio da Segurança Pública do Tocantins, Wlademir Mota Oliveira, realizou uma videoconfer√™ncia com a equipe que encabeça as investigações.

"Por determinação do governador Wanderlei Barbosa estamos discutindo estratégias para dar uma resposta a nossa sociedade. Quero aqui tranquilizar amigos e familiares, saibam que a Polícia Civil est√° totalmente empenhada para identificar a autoria e a materialidade do caso e levar o autor à Justiça", destacou o secret√°rio, adiantando que se houver necessidade, haver√° reforço na equipe.

O delegado-geral Claudemir Luiz Ferreira reforçou que o trabalho em torno da investigação tem sido minucioso. "A equipe que est√° à frente desse caso é extremamente qualificada e toda a estrutura da regional de Gurupi est√° mobilizada para fazer uma investigação minuciosa e de qualidade", destacou.

RCK EXPRESS

As investigações estão sendo conduzidas pela 84¬™ Delegacia de Polícia de Formoso do Araguaia, com o apoio da 3¬™ Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP - Gurupi), da 8¬™ Divisão Especializada de Combate ao Crime Organizado (DEIC - Gurupi) e da 7¬™ Delegacia Regional da Polícia de Gurupi.

"É um caso complexo, nenhuma linha de investigação est√° descartada e todos os esforços estão empregados para o mais breve possível darmos esse retorno, essa resposta a nossa sociedade", finalizou o delegado regional de Gurupi, Joadelson Albuquerque.

Também participaram da videoconfer√™ncia o delegado titular da Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO), Afonso Lyra, e a diretora de Polícia do Interior, Ana Carolina Braga.


Sidney Silva foi morto a tiros na porta de casa em Formoso do Araguaia — Foto: Reprodução

Relembre o crime

Sidiney era brigadita contratado Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renov√°veis (Ibama). Ele atuava no combate a inc√™ndios florestais, em defesa da região da Ilha do Bananal e dentro dos territórios indígenas do Parque Nacional do Araguaia.

Por volta das 7h30 de s√°bado, ele foi atingido por dois tiros, que segundo a Polícia Civil conseguiu apurar, teriam saído de uma casa abandonada em frente ao local que ele estava.

O irmã do brigadista informou à Polícia Civil que estava dentro de casa quando ouviu duas 'explosões', que seriam os tiros. Quando chegou à porta de casa viu o irmão agonizando e chamou as autoridades.

Um vizinho relatou à polícia que antes de amanhecer, viu uma motocicleta parada na esquina. Nela estava um homem de jaqueta e capacete observando o local.

Após ser liberado do Instituto Médico Legal de Gurupi, o corpo do brigadista foi velado durante o s√°bado e enterrado no domingo (16), no cemitério municipal de Formoso do Araguaia.

O Ibama emitiu nota de pesar lamentando a morte de Sidiney ainda no s√°bado. Na segunda-feira (17), a Fundação Nacional do Índio (Funai) repudiou o assassinato e reconheceu o brigadista como 'um dos principais conhecedores da Ilha do Bananal'.


* Com informações g1 Tocantins.

Comunicar erro
JORGE CONSORCIO

Coment√°rios