Pol√≠cia Civil estoura centro de distribuição de drogas e apreende mais de R$ 300 mil em entorpecentes

Duas mulheres foram presas em flagrante por tr√°fico de drogas

Por Vania Machado em 03/07/2024 às 22:12:59
Foto: Divulgação/DICOM SSP TO

Foto: Divulgação/DICOM SSP TO

Duas mulheres foram presas em flagrante por policiais civis da 1¬™ Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos (DENARC - Palmas), no in√≠cio da tarde desta segunda-feira, 1¬ļ, em mais uma operação qualificada de repressão ao tr√°fico de drogas. As prisões ocorreram em Para√≠so do Tocantins, em um local que funcionava como um verdadeiro centro de armazenamento e distribuição de grande quantidade de entorpecente para todo Estado do Tocantins.

Com as mulheres, L.G.R.B. e S.B.S, ambas de 25 anos, os policiais apreenderam uma expressiva e variada quantidade de entorpecentes, sendo 16 tabletes de "haxixe"; quatro tabletes e meio de "maconha"; um tablete de pasta base de cocaína; três tabletes de "cocaína de alta pureza". Os entorpecentes estavam escondidos num tonel enterrado no local.

"Uma das presas era conhecida vulgarmente no mundo criminoso pela alcunha de "Dama do Crime" e tinha a relevante função de receber e armazenar grandes remessas de droga na cidade de Para√≠so do Tocantins e, posteriormente, fazer a distribuição para diversas cidades do Estado, onde eram comercializadas", explica o delegado Alexander Costa, respons√°vel pela investigação que culminou nas prisões e apreensões de entorpecentes.

RCK EXPRESS

Ainda conforme o delegado, além do preju√≠zo log√≠stico, a ação da 1¬™ DENARC causou ao grupo criminoso uma expressiva perda financeira, visto que todo material entorpecente apreendido est√° avaliado em mais de R$ 300 mil reais.

"Com mais essa operação qualificada de repressão ao tr√°fico de drogas, a Pol√≠cia Civil, ao desmantelar um importante centro de distribuição de drogas, reitera seu compromisso com a manutenção da paz e ordem social, evitando que essa vasta quantidade de drogas cheguem aos nossos munic√≠pios, o que para o crime organizado é sem d√ļvida um grande preju√≠zo", finalizou o delegado.

Ao serem presas, as mulheres foram conduzidas para a 9¬™ Central de Atendimento da Pol√≠cia Civil, em Para√≠so, e após os procedimentos legais cab√≠veis, serão encaminhadas para uma unidade penal feminina.

Comunicar erro
JORGE CONSORCIO

Coment√°rios