CAMPANHA CARNAVAL DE GURUPI 2024
JORGE CONSORCIO

Suspeito de matar mãe e filha √© preso por policiais civis e penais em Porto Nacional

Indiv√≠duo estava escondido em uma região de mata pr√≥ximo a resid√™ncia em que morava.

Por Rogério de Oliveira em 01/11/2023 às 17:05:26
Foto: Divulgação/DICOM SSP TO

Foto: Divulgação/DICOM SSP TO

Após quase tr√™s dias de buscas, no final da tarde desta terça-feira, 31, policiais civis da 7¬™ Divisão de Combate ao Crime Organizado (DEIC - Porto Nacional) com apoio fundamental do Núcleo de Operações com Cães (NOC) da Polícia Penal efetuaram a captura de um homem de 22 anos, que é considerado o principal suspeito de praticar um duplo feminicídio, na madrugada do último domingo, dia 29, em um assentamento na zona rural de Porto.

A ação, comandada pelo delegado-chefe da 7¬™ DEIC, Wagner Rayelly Pereira Siqueira, ocorreu no √Ęmbito da Operação Paz e resultou na localização e prisão do indivíduo de iniciais, F.J.S.R.

A investigação iniciou logo após a Polícia Civil tomar conhecimento dos fatos e conseguir identificar o autor como sendo ex-namorado da adolescente de 17 anos, que foi morta a golpes de facão junto com mãe, de 58, no Assentamento Bom Sucesso, zona rural de Porto Nacional. Na oportunidade, o padrasto da jovem tentou defender mãe e filha, mas acabou sendo golpeado e foi internado em estado grave.

CARNAVAL DE GURUPI 2024

Crime Passional

Segundo as investigações da Polícia Civil, o principal suspeito pelo crime não se conformava com o fim do relacionamento e decidiu que iria se vingar. Desse modo, armado com um facão, ele invadiu a resid√™ncia das vítimas e passou a desferir golpes na ex-namorada e também na mãe, que tentou defender a filha e também o padrasto, ocasionando a morte das duas mulheres.

Localização e prisão

Ainda segundo o delegado Wagner, ao ser abordado pelos policiais civis e penais, o homem não esboçou reação e foi imediatamente preso, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, expedido pelo Poder Judici√°rio da Comarca de Porto Nacional.

"No local em que o homem estava havia uma rede que ele usava para descansar, além de √°gua, e demais suprimentos, bem como as botas que ele utilizava no dia dos crimes", disse o delegado.

O delegado ressalta que durante o período que ficou escondido na mata, o homem suspeito pelos crimes se alimentava basicamente de ovos de galinhas e frutas nativas da região. "Ao ser indagado, o indivíduo disse que colhia frutas, sobretudo manga e também ovos de galinha nas imediações em que estava para se alimentar e não levantar suspeitas de onde estaria escondido", disse o delegado.

Para o gerente de Administração e Operações do Sistema Penitenci√°rio do Tocantins da Secretaria de Cidadania e Justiça, Cléber Solano, a expertise da equipe é fundamental para o √™xito de ações como essa. "Fomos acionados pela Polícia Civil no sentido de dar apoio com os operadores e cães do NOC que t√™m expertise tanto em relação a busca por narcóticos quanto a busca por pessoas. Nesse sentido, enviamos os operadores junto com coordenador geral Bruno Vaz que seguiram para Porto para prestar esse apoio, logrando √™xito na missão, após adentrarem uma região de mata, onde j√° havia uma suspeita da possível localização", destacou.

O indivíduo foi conduzido até a sede da 11¬™ Central de Atendimento da Polícia Civil, em Porto Nacional, onde foi interrogado pela autoridade policial. Após a realização das provid√™ncias legais cabíveis, o homem foi recolhido à Unidade Penal de Porto Nacional, onde permanecer√° à disposição do Poder Judici√°rio.

"Trata-se de um crime b√°rbaro e muito grave que chocou toda a população da cidade de Porto Nacional pela crueldade como foi perpetrado, tendo em vista que o homem matou mãe e filha, feriu gravemente o companheiro da mãe e não satisfeito, matou até o cachorro da família. Desse modo, a Polícia Civil do Tocantins, desde o início, não mediu esforços para que esse indivíduo fosse localizado e preso, a fim de ser colocado à disposição da Justiça para que responda pelos crimes que praticou", enfatizou o delegado Wagner Pereira.

Comunicar erro
GRAFICA REAL

Coment√°rios