CAMPANHA CARNAVAL DE GURUPI 2024
JORGE CONSORCIO

Central de Monitoramento Eletr√īnico de Pessoas da Pol√≠cia Penal cooperando com a segurança

Com a participação da Pol√≠cia Penal nas festividades o objetivo √© o impedimento da circulação de pessoas que possuam monitoramento eletr√īnico.

Por Marcos Miranda em 09/02/2024 às 14:30:43

Na manhã desta sexta-feira, 09, no Pal√°cio Araguaia José Wilson Siqueira Campos, ocorreu o lançamento da Operação Carnaval 2024 no Tocantins. A iniciativa, que reúne as forças policiais do Estado, visa garantir a segurança dos foliões nas maiores festas de carnaval, com ações estratégicas e coordenadas ocorrendo simultaneamente em Palmas, Gurupi, Xambio√° e Araguatins.

Nas festividades de Palmas, a Polícia Penal marcar√° presença no Carnavral; e Carnaval da Capital, em Taquaralto.

Para o secret√°rio da Pasta, Deusiano Amorim, este trabalho coordenado traz maior efetividade. "Temos unido forças às demais forças policiais e órgãos de segurança do Estado, pois é uma deliberação do Governador Wanderlei Barbosa, a segurança em todo nosso estado, e por experi√™ncia posso afirmar que essa ação que reúne v√°rios profissionais de √°reas distintas das forças policiais, aumenta a efic√°cia", afirmou.

Na reunião de lançamento da Operação Carnaval 2024, também estiveram presentes o superintendente de Administração dos Sistemas Penitenci√°rio e Prisional, Rogério Gomes Miranda, além do diretor de Administração e Operações dos Sistema Penitenci√°rio e Prisional, Cléber dos Santos Solano, e demais policiais penais, que participam da coordenação estratégica da Operação, evidenciando o compromisso conjunto da corporação na preservação da ordem durante as festividades de Carnaval.

CARNAVAL DE GURUPI 2024

Estratégia e ação

Segundo o Gerente de Monitoração Eletrônica de Pessoas, Alexandre Bibikow, a ação visa evitar a tentativas de ilícitos. "A principal import√Ęncia da Polícia Penal estar presente com o monitoramento é poder evitar que os monitorados cometam algum ilícito, principalmente furtos de celulares, se envolverem em confusão, em briga. Importante ressaltar, em tempo real", explicou.

O chefe da Central de Monitoramento Eletrônico, Davi Souza, explicou que "serão criadas √°reas de exclusão nas festividades, permitindo a identificação imediata de monitorados presentes em locais indevidos. Essa abordagem proporcionar√° relatórios enviados ao Judici√°rio para medidas cabíveis, impedindo que indivíduos monitorados estejam envolvidos em atividades ilícitas durante o evento".


Comunicar erro
GRAFICA REAL

Coment√°rios